Projeto Cidade Responsável mostra que jovens de Americana diminuíram consumo de álcool em 2017

/, Destaques/Projeto Cidade Responsável mostra que jovens de Americana diminuíram consumo de álcool em 2017

Projeto Cidade Responsável mostra que jovens de Americana diminuíram consumo de álcool em 2017

Projeto da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) foi desenvolvido em parceria com o poder público e a sociedade civil 

 

Projeto Cidade Responsável divulgou pesquisa que aponta uma diminuição no consumo de bebidas alcoólicas por jovens do município, após sua atuação durante o ano de 2017.  

 

“A pesquisa mostra que estamos no caminho certo. É importante  que o movimento de inibição do consumo de álcool por menores de 18 anos seja uma luta de toda a sociedade, e não somente pelo poder público e entidades como a CervBrasil. Demos um importante passo em Americana, o mais importante progresso do Projeto Cidade Responsável até agora, após passagens por outras cidades como Fernandópolis e São Bernardo do Campo”, afirma Paulo Petroni diretor executivo da CervBrasil (Associação Brasileira da Indústria da Cerveja), gestora do Projeto Cidade Responsável Americana. 

 

Trata-se de um segundo levantamento, realizado em outubro do ano passado, que aborda a conscientização sobre o não consumo de bebidas alcoólicas por jovens menores de 18 anos da cidade. A primeira pesquisa foi realizada em dezembro de 2016, antes do desenvolvimento do Projeto Cidade Responsável Americana. 

 

Na pesquisa orientada pelo Cisa (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool), foi possível mensurar uma queda de 9% no consumo de bebidas alcoólicas nos 30 dias anteriores à pesquisa, por jovens menores de 18 anos.  

Para a pergunta “No último mês, você consumiu alguma bebida alcoólica?”, a resposta foi “não” para 64% dos jovens do ensino médio e fundamental II, perante os 56% respondidos em 2016. No ensino Fundamental II também houve diferença: de 71% (em 2016) para 76%, no ano seguinte. 

Ao responder a pergunta “Você já tomou 5 doses ou mais de bebida alcoólica numa mesma ocasião?”, nota-se que a resposta “não” de jovens no ensino fundamental teve uma diferença de 6% de 2106 (79%) para 2017 (85%). No ensino médio 

No ensino médio, nota-se a mesma tendência de 6% de diferença na resposta “não”: de 52% (2016) para 58% (2017). 

Na questão “você comprou pessoalmente uma bebida alcoólica?”, a queda foi de 14%, entre jovens de 16 anos que disseram “sim”, com relação ao levantamento de 2016. Foi de 49% (2016) para 35% (2017). Entre os jovens de 17 anos esta queda foi de 10% em relação ao primeiro levantamento: de 61% (2016) para 51% (2017). 

Os índices melhoraram também no bairro de Cidade Jardim, onde maior número de jovens menores de 18 anos relataram terem comprado pessoalmente bebidas alcoólicas em 2016 e, por isso, foi um dos focos de ação do Projeto Cidade Responsável. Em função dessa melhora, na segunda onda da pesquisa, o bairro que registrou maior número de jovens que relataram acesso à compra foi o Jardim Ipiranga. 

A pesquisa também mostrou que mais jovens relataram terem tido acesso a informações preventivas ao consumo precoce de álcool em sua escola. Em 2016, 72% dos jovens entrevistados afirmaram terem tido atividades escolares sobre o tema, e em 2017 este índice subiu para 79%.  

De acordo com a pesquisa, os jovens passaram a buscar a internet como principal meio de informação sobre bebidas alcoólicas. Ao serem questionados sobre o que fariam caso quisessem procurar alguma informação sobre bebidas alcoólicas, a internet foi mencionada por 53% dos jovens (ante 33% em 2016).   

Por fim, entre os jovens que afirmam já terem tido problemas relacionados à bebida alcoólica, houve uma queda de 28,4% (2016) para 21,16%, em 2017. Entre os problemas citados estão: ter sido hospitalizado, ter sido vítima de roubo, furto ou de um acidente, não ter sido capaz de fazer tarefa ou prova escolar, se esteve envolvido com brigas, se foi ao trabalho embriagado, se perdeu um dia de trabalho ou escola ou se envolveu em relação sexual sem preservativo. 

A pesquisa foi realizada pela empresa Lean Survey com 974 alunos dos ensinos Médio e Fundamental de Americana, de escolas públicas, privadas e técnicas, na faixa dos 12 aos 17 anos, dos sexos masculino e feminino.  

 

Sobre o Projeto Cidade Responsável Americana  

Projeto Cidade Responsável Americana é uma iniciativa da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) com o objetivo de incentivar um conjunto de práticas preventivas para inibir o consumo de álcool por menores de 18 anos. O Projeto Cidade Responsável já foi implementado nos municípios de Fernandópolis (SP) e São Bernardo do Campo (SP). Para alcançar o público-alvo, jovens menores de 18 anos e, para atingir o objetivo de inibir o consumo de álcool por menores de idade, o Projeto Cidade Responsável foi previamente estruturado em duas frentes de ação: conscientização e fiscalização. A partir do escopo geral do projeto e edições realizadas, as ações foram divididas em seis pilares de atuação: Educação; Saúde; Compra e Consumo; Comunidade, Parcerias e Comunicação.  Para cada pilar foram previstas capacitações e ações específicas, de acordo com seu público-alvo e objetivos estratégicos. 

Sobre a CervBrasil 

Criada em maio de 2012, a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) trabalha, desde sua fundação, em prol do interesse comum das empresas em fortalecer o setor e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico nacional. A entidade tem como missão incentivar o desenvolvimento sustentável do setor cervejeiro brasileiro. Entre seus pilares de atuação estão a contribuição socioeconômica e o consumo responsável.  

2018-07-17T18:13:19+00:00 03/07/18|